Alunos de Engenharia querem construir creche para comunidade vilhenense

Os alunos do sexto período de Engenharia Civil da Faron tem trabalho em um projeto diferente desde o início do semestre. Trata-se do projeto de construção de uma escola infantil a ser entregue para os moradores do bairro Embratel. O objetivo é criar um prédio auto sustentável, com energia solar e captação de água da chuva. Tanto o projeto, quanto a captação de recursos e construção está a cargo dos futuros engenheiros.

O projeto surgiu pela iniciativa dos próprios estudantes que querem deixar um legado para a comunidade ao ser a primeira turma de Engenharia Civil a se formar no Conesul de Rondônia. "Nós queremos iniciar algo que depois poderá se tornar uma tradição por aqueles que virão após, na nossa formatura queremos entregar essa obra para a comunidade, uma obra para uso coletivo público e que deverá ser toda realizada por nós, estudantes, e os parceiros que deverão surgir", explicam Anilton Santos e Conceição Carvalho, alunos que fazem parte do projeto.

A creche está em fase de elaboração do projeto, realizado em sua totalidade pelos estudantes, sob a supervisão dos professores. O próximo passo é que será o grande desafio: tirar a obra do papel e transformá-la em realidade. Em parceria com a Prefeitura de Vilhena, o terreno para a construção já foi garantido. A obra deverá ter cerca de 900 metros quadrados e ainda não tem uma fonte garantida de recurso. "É uma iniciativa nossa enquanto estudantes e nós vamos em busca do recurso para que até a conclusão do nosso curso possamos conseguir entrega-la pronta para uso da comunidade", afirmam.

A creche deverá contar com estrutura ampla e com espaço para futuras ampliações. Inicialmente a meta é que venha atender uma média de 100 alunos. Depois de concluída a obra, a manutenção da escola deverá ficar a cargo do município, para quem será entregue o prédio.