Pesquisa de doutorado é desenvolvida no campo experimental da FARON

O Engenheiro Agrícola Marcelo Crestani Mota, que faz pesquisa de doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Clima e Ambiente (PPG-CLIAMB) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA – Manaus/AM), realiza seu estudo em seis cultivares de soja plantados no campo experimental da FARON. A pesquisa abordará questões relacionadas à produtividade da cultura da soja, seu monitoramento e modelagem, e contemplará duas safras, 2017-18 e 2018-19. Para sua conclusão, o pesquisador analisará os dados de sensores de monitoramento climático e condições hídricas do solo, além de acompanhar o crescimento da soja em seus diferentes estádios.

O pesquisador e doutorando recebeu apoio logístico da FARON, que cedeu o espaço e estrutura para que ele acompanhe, diariamente, a área plantada e realize as coletas de dados até o final da pesquisa, em 2019. “Acompanharemos duas safras. A primeira será para calibrar um modelo agroclimático e a segunda para validá-lo, de modo se estimar a produtividade da soja no Cone Sul de RO a médio e longo prazo, bem como ponderar sobre o comportamento dessa importante cultura agrícola frente às projeções climáticas adversas para o final do século XXI, realizadas pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC)”, afirma o pesquisador, que é auxiliado por quatro alunos do curso de Agronomia na pesquisa, cujo objetivo é mensurar os efeitos do clima na produção do grão.

Para a pesquisa, o doutorando conta com o apoio da FARON e ajuda dos alunos do terceiro período de Agronomia, Andressa Back de Andrade, Adriano Maito Tomé, Kauê EduardoMartins da Silva e Rafael Brizolla.